Seja bem-vindo! PRESTIGIE NOSSOS ANUNCIANTES. CONHEÇA OS PRODUTOS E SERVIÇOS OFERECIDOS!

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

BURSITE: DORES NOS OMBROS TEM CURA



Bursite

A bursite nada mais é do que uma inflamação na bursa, que é uma bolsa que recobre as saliências dos ossos em nossas articulações, para amortecer e facilitar os movimentos. Saiba mais aqui sobre esta doença.

O que é?

Existem várias causas para o aparecimento dessa inflamação. Entre elas, podemos citar os esforços repetitivos, lesões nas articulações, por traumatismo ou esforço, infecções, artrite (inflamação generalizada nas articulações) e gota (depósito de cristais de ácido úrico nas articulações).
Com o enfraquecimento muscular que ocorre nos idosos, esta doença é mais comum na terceira idade, mas pode afetar pessoas em qualquer fase da vida, principalmente os trabalhadores braçais, que fazem muito esforço e esforços repetitivos (uma das principais causas da doença).

 bursite pode afetar qualquer articulação que seja lesionada ou que sofra infecção, mas geralmente, esta doença afeta o ombro, pois esta articulação tem muitas bursas. Ela também é comum nos joelhos, quadril, cotovelos e calcanhar.
bursite
Bursite - Clínica de Massagem Terapêutica em São José - Centro (SC)

Alguns Sintomas

Os principais sintomas são: dores agudas no local, inchaços (edemas) na articulação afetada e, em alguns casos, restrição nos movimentos. O quadro é bastante severo e pode imobilizar uma articulação, trazendo bastante desconforto ao paciente.
O médico deverá fazer exames específicos para identificar a doença e seu estágio de evolução. Estes exames podem ser o tradicional RX e um exame físico detalhado na articulação, para excluir outros quadros possíveis que não sejam a bursite.

Qualquer dor aguda em qualquer parte do corpo deve ser analisada e profundamente investigada por um profissional competente, portanto, se você sente dores nas articulações, coluna ou outra região, deve procurar um médico imediatamente e evitar esforço no local afetado.

Evolução da doença

bursite no ombroinflamação bursite surge gradualmente, inicialmente com alguma dor que pode até ser controlada com analgésicos e relaxantes musculares, evoluindo depois para uma dor aguda forte e restrição de movimento, acompanhadas em alguns casos de inchaço visível na articulação afetada.
A bursite pode ser aguda ou crônicaNo caso de bursite aguda, existe apenas uma articulação afetada e a doença está em estágio inicial.
No caso da crônica, várias articulações desenvolvem a inflamação também e o agente causador (uma artrite ou até uma doença chamada gota) devem ser identificados e controlados para que as inflamações possam ser tratadas sem reincidência.

Um pouco sobre o Tratamento

tratamento da bursite aguda geralmente consiste em imobilização ou diminuição completa do esforço no local afetado, aplicação de compressas com gelo, administração de medicamentos (analgésicos, relaxantes musculares e anti-inflamatórios) e, em casos graves, injeção de medicamentos no local.
Em casos muito evoluídos, uma cirurgia para retirar a bursa pode ser necessária. Este procedimento garante a recuperação total da articulação, mas o acompanhamento de um fisioterapeuta será necessário na recuperação.
Quando há um quadro infeccioso causando a bursite, são administrados antibióticos e, em alguns casos, a bursa infeccionada deve ser drenada por um procedimento cirúrgico. Este processo também não é nem um pouco invasivo e tende a resolver o problema.
Em bursites crônicas, o tratamento deve ser combinado em duas fases. A primeira deve consistir em localizar o agente causador da doença e controlá-lo. A segunda fase é semelhante ao tratamento da bursite aguda, com procedimentos e ações diretamente no local afetado.
Em ambos os casos, a fisioterapia pode ser necessária e é muito benéfica para evitar a repetição do quadro e reeducar a postura corporal. Este trabalho fortalecerá os tendões, os músculos e outras partes da articulação, fazendo com que os movimentos do paciente deixem de sobrecarregar a bursa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário