Seja bem-vindo! PRESTIGIE NOSSOS ANUNCIANTES. CONHEÇA OS PRODUTOS E SERVIÇOS OFERECIDOS!

domingo, 25 de outubro de 2015

A importância da Vitamina D para a saúde: tratamento e prevenção da Osteoporose, Absorção do Cálcio, Fraqueza muscular, Menopausa

A vitamina D é hoje tida como de extrema importância para o tratamento de muitas doenças, sendo a principal delas a osteoporose. A perda da densidade óssea é comum em detrimento do avançar da idade, principalmente na mulher após a menopausa, e muitos estudos hoje regem o tratamento da osteoporose como sendo multidisciplinar.

















Os medicamentos mais utilizados para o tratamento e até mesmo para a prevenção da piora da osteoporose são os alendronatos, que fazem com que o cálcio da dieta seja absorvido de forma mais adequada pelo osso, evitando assim uma perda mais acentuada com a progressão da doença. Aliado a ele, o uso da vitamina D também ajuda muito nesta função, e a seguir fazemos algumas considerações importantes.


1. Como a vitamina D funciona no nosso organismo para prevenir doenças?
A vitamina D é essencial para a absorção de cálcio pelo intestino. A sua deficiência crônica pode reduzir o teor de cálcio no sangue e desencadear um aumento compensatório do PTH (hormônio paratireoidiano). Isso pode levar ao aumento da função da paratireoide, causando o que se denomina hiperparatireoidismo secundário. Essa alteração hormonal vai fazer com que o organismo tire o cálcio dos ossos para colocá-lo na corrente sanguínea, e vai causar a perda de densidade óssea no futuro. A deficiência crônica de vitamina D também causa fraqueza muscular, o que junto com a perda óssea pode causar quedas e fraturas

2. Qual a dose diária recomendada de vitamina D?
Para a maioria dos pacientes o consumo diário recomendado por consensos médico é de 600UI a 800UI, mas quando o paciente tem deficiências crônicas conhecidas (como por exemplo quando apresentam índices de 25-OH vitamina D menores de 20ng/ml) os valores devem ser maiores do que estes (algumas vezes acima de 1000 UI por dia). Como suplementação alimentar não se recomenda ultrapassar a dose de 4.000 UI ao dia, por tempo crônico. Doses acima dessas somente devem ser consideradas quando o tratamento envolve a associação medicamentosa com outros produtos (vide abaixo) - estudos recentes já demonstraram segurança no uso de doses altas (acima de 100.000 UI a cada 4 meses por 5 anos não se mostraram inseguras).

3. Quais medicamentos estão disponíveis no mercado com essas doses recomendadas?
A vitamina D3 (colecalciferol) está disponível em associações com cálcio, na dose de 400UI ou 500UI por comprimido, ou em produtos isolados, na dose de 1000UI por comprimido. Também existe associação medicamentosa da vitamina D3 com alendronatos, em comprimidos que normalmente apresentam 70mg deste composto com 5600 UI de vitamina D3.

Fonte: Holick MF. Vitamin D deficiency. NEJM 2007, 357: 266-81 / Bischoff HA et al. Effects of vitamin D and calcium supplementation on falls: a randomized controlled trial. J Bone Miner Res 2003;18:: 343-351




Vico Massagista em São José SC  -  (48) 3094-5746  -  Massagem Massoterapia Quiropraxia Acupuntura


                                                                                                     


Nenhum comentário:

Postar um comentário