Seja bem-vindo! PRESTIGIE NOSSOS ANUNCIANTES. CONHEÇA OS PRODUTOS E SERVIÇOS OFERECIDOS!

domingo, 25 de outubro de 2015

Você sabia? O colecalciferol chamado habitualmente de vitamina D, na verdade não é uma vitamina e sim um hormônio







Vitamina D - Hormônio Colecalciferol

Hormônio Colecalciferol ( Vitamina D) e seu uso no tratamento de doenças auto-imunes

A vitamina D é um hormônio?

O colecalciferol chamado habitualmente de vitamina D, na verdade não é uma vitamina e sim um hormônio. A grande diferença é que, conseguimos adquirir a maioria das vitaminas através de uma alimentação balanceada, já os hormônios não, nosso organismo tem que produzi-los.

Por que se chama vitamina D?

A molécula de colecalciferol (vitamina D) foi descoberta há mais de 1 século , primeiro nos alimentos e acreditou que se tratava de uma vitamina ganhando este nome que ficou consagrado pelo uso, porém hoje sabemos que a quantidade que há na alimentação não supri nossas necessidades e que devemos tomar sol (sem protetor solar) para produzirmos este hormônio, caso contrário ficamos com uma deficiência hormonal que pode levar a diversas doenças graves.

Como produzimos este hormônio?

Nosso corpo tem alguns órgãos mais especializados em produzir hormônios como por exemplo a tireóide, ovários, testículos... Já o órgão responsável pela produção da vitamina D é a pele, e esta produção é estimulada pelos raios ultravioleta B (UVB) do sol,porém isso não ocorre se estivermos com protetor solar, roupa ou através de vidros.

Por que estamos com deficiência deste hormônio?

Inúmeros trabalhos científicos demonstram que hoje há no mundo mais de 1 bilhão de pessoas com deficiência deste hormônio incluindo gestantes, crianças e idosos. Isso ocorre simplesmente porque a maioria das pessoas não se expõem sob o sol ou quando o fazem utilizam roupas e protetores solar no corpo todo.]

Quais as consequências da falta deste hormônio?

Já está comprovado que a falta dele está relacionado com diversas doenças como fadiga crônica, depressão, dores óssea e musculares, osteoporose , raquitismo, osteomalácia, défict de crescimento em crianças, baixa imunidade, doenças cardíacas, hipertensão, obesidade, diabetes mellitus tipo 2 e tipo 1, doenças respiratórias, alergias, eczemas, doenças auto- imunes como esclerose múltipla, lúpus, artrite reumatóide, sarcoidose, psoríase, tireoidite e diversos cânceres como de mama, próstata, cólon , agravamento do autismo, alteração de raciocínio , memória entre outros.

Mas como a deficiência deste hormônio pode afetar tantos órgãos e sistemas ?

Façamos uma analogia com a falta do hormônio da tireóide (hipotireoidismo) se as crianças não são tratadas desde o nascimento desenvolvem retardo mental irreversível, e as pessoas que adquirem esta doença na fase adulta ficam lentificadas, inchadas, hipertensas, com alteração do colesterol, queda de cabelo, sobrancelha, unhas fracas , fadiga e dores musculares, baixa frequência cardíaca e em casos graves pode levar a demência e coma, entre inúmeros outros sintomas, ou seja nosso corpo inteiro sofre, pois este hormônio, da mesma forma que a vitamina D, tem ação em todas as células do nosso corpo regulando genes do DNA.

Como funciona este hormonio?

O colecalciferol (vitamina D) que produzimos na pele pelo estímulo dos raios do sol UVB sem protetor solar, é distribuído pelo sangue para todas as células do corpo e após algumas mudanças bioquímicas se transforma na forma ativa que irá se ligar a um receptor específico que vai agir no DNA ligando e desligando genes (se relaciona direta ou indiretamente com a expressão de mais de 2 mil genes), regulando assim o funcionamento de nosso organismo, evitando os sintomas e doenças citadas acima. Por isso, da mesma forma que fazemos exames de sangue de rotina para checar nossos níveis de hormônios da tireóide, ovarianos, testosterona entre outros, devemos mais do que nunca incluirmos a dosagem da 25 oh vitamina D sanguínea sendo que o funcionamento harmônico de todos eles previne doenças, o envelhecimento, além de nos ajudar a ter disposição e bem estar.

Como saber se estou com deficiência de vitamina D?

Basta dosar no exame de sangue a 25 oh vitamina D e saiba que o ideal para prevenir as doenças e sintomas citados é mantê-la acima de 40ng\ml. Se estiver abaixo disso você terá mais chances de desencadear uma das doenças acima. E lembre-se que as gestantes, crianças idosos, obesos e negros são mais vulneráveis a ter deficiência.

Quanto de sol devo tomar para produzir a vitamina D?

Se você for uma pessoa magra de pele clara deve tomar de 15 a 20 minutos por dia de sol expondo grande parte de seu corpo como pernas , braços, abdome e costas. Se tiver necessidade passe protetor apenas na face e regiões com manchas. O melhor sol é no período das 9 as 15 horas pois o sol da manhãzinha o do final da tarde os raios estão muito fracos e não tem a intensidade necessária para estimular a produção. Porém se for negro , obeso ou idoso há necessidade de se expor por mais tempo e em alguns casos fazer uma suplementação via oral . Quem realmente tem contra-indicação e é obrigado a fazer uso constante de protetor deve fazer a reposição de vitamina D via oral continuamente.

Como é feito o tratamento de doenças auto-imunes com vitamina D?

Venho nos últimos anos trabalhando em conjunto com o Prof. Dr. Cícero Galli Coimbra neurologista pesquisador que desenvolveu um protocolo de tratamento para doenças auto-imunes como esclerose múltipla , psoríase, pênfigo bolhoso, artrite reumatóide, lupus, sdsjogren, doença de Crohn, esclerodermia, sarcoidose, vasculite etc e nestes casos quando o sistema imune já esta desregulado usamos “altas doses” deste hormônio com melhora e controle de praticamente todas elas sem os efeitos colaterais dos imunossupressores.

Porém nestas doses os pacientes devem seguir algumas orientações rígidas de controle de ingesta de cálcio alimentar e fazer exames de rotina para avaliarmos seu nível, a fim de evitar complicações. O tratamento é seguro, barato e geralmente o paciente precisa passar duas vezes no primeiro ano e depois seguir com 1 consulta por ano.

Por que ainda há tanta controvérsia em relação à vitamina D?

Como a vitamina D é um hormônio que produzimos e não pode ser patenteada não há interesse econômico em se divulgar sua importância. Há um excesso de equívocos na formação médica levando a grande maioria dos profissionais desconhecerem que se trata de um hormônio ( inclusive por se chamar vitamina) e acabam não dando a importância merecida. Temos trabalhado muito para divulgar sua importância e contamos com toda a população para nos ajudar.


Massoterapia Clínica e Quiropraxia - São José (SC) - Centro
Vico Massagista em São José SC  -  (48) 3094-5746  -  Massagem Massoterapia Quiropraxia Acupuntura

                                                                                                     

Nenhum comentário:

Postar um comentário